Secretarias e Órgãos

Telefones úteis

Redes Sociais

Dissertações
Up

Perfil Químico E Ensaios Biológicos in vivo e in vitro Do Extrato Hidroalcoólico E Fração Metanólica Das Folhas De Caryocar coriaceum WITTM. (PEQUIZEIRO).

File Name:
mariana kssia.pdf
File Size:1.95 MB
Date:26. Setembro 2018

Ano: 2012

Orientando(a): Mariana Késsia Andrade Araruna

Orientador(a): Prof. Dr. Irwin Rose Alencar de Menezes

Resumo: A maioria das plantas de uso na medicina popular não foi estudada quanto a sua composição química, ações farmacológicas. Patologias de pele e resistência microbiana são consideradas problemáticas prevalentes na medicina, além do fato de doenças que acometem a pele se apresentarem de forma bem distinta, com perfis de tratamento e mecanismo variados. Caryocar coriaceum Wittm. (Caryocaraceae) é uma planta nativa encontrada predominantemente em regiões de cerrado e cerradão da chapada do Araripe (Ceará, Nordeste brasileiro). Suas folhas são ricas em compostos fenólicos, fornecendo substância tintorial e também é empregada na medicina popular no tratamento de gripes, resfriados e distúrbios menstruais. Tendo em vista a viabilidade medicinal da espécie, bem como os escassos relatos na literatura científica a respeito dos efeitos biológicos e propriedades apresentadas pelas folhas de Caryocar coriaceum Wittm, vê-se necessário a investigação fitoquímica, visando ação antimicrobiana, anti-inflamatória e antioxidante favorecidas pela planta a nível de extrato hidroalcoólico e fração metanólica (EHFCC e EHFCC-FM). O perfil fitoquímico foi analisado por métodos prospectivos e cromatográficos, onde se identificou como majoritários, os metabólitos rutina (6.81%) e ácido clorogênico (5.68%). Por meio de linhagens bacterianas e fúngicas foi analisado o potencial antimicrobiano de EHFCC e EHFCC-FM, onde determinou-se uma CIM ≥ 1024μg/mL para ambos os extratos, no entanto se observou efeito modulatório sinérgico em percentual significativo sob cepas multiresistentes de bactérias Escherichia coli e Staphylococcus aureus. Através do modelo de edema de orelha tópico de fase aguda, induzido por variados agentes flogísticos e crônico induzido por óleo de croton, foi possível diagnosticar o potencial anti-inflamatório e sugerir possíveis mecanismos de ação para o extrato hidroalcoólico e fração metanólica das folhas de C. coriaceum. Os dados foram avaliados estatisticamente em média ± erro padrão das médias (E.P.M), numericamente submetidos à análise de variância (ANOVA) e comparados pelo teste de Student-Newman Keuls, sendo aceitos como diferenças significativas valores de p < 0,05. A avaliação antioxidante se deu pelo método de seqüestro de radicais livres DPPH para concentrações de EHFCC e EHFCC-FM variando entre 6,25 à 50 μg/mL diluído em etanol. Determinou-se a CE50 = 11,90 ± 3,883μg/mL e 7,65 ± 1,053 μg/mL respectivamente para extrato e fração. De acordo com os resultados apresentados discute-se que os metabólitos secundários presentes na amostra favorecem diretamente para os resultados obtidos, bem como estima-se que a via de ação para a atividade anti-inflamatória tópica e antioxidante do extrato e fração das folhas de C. coriaceum se hipotetizem na redução por meio da ação da via lipoxigenase, bem como subsidia referir ainda, estimulação via óxido nítrico ou através de mecanismos antioxidantes (como espécies reativas de oxigênio). Dessa forma conclui-se que EHFCC e EHFCC-FM possuem relevante ação biológica in vitro no que se remete às cepas bacterianas avaliadas e radicais livres e in vivo, mediante atividade anti-inflamatória tópica. De forma conclusiva, os resultados permitiram inferir um potencial terapêutico tanto no que diz respeito a uma atividade antimicrobiana como anti-inflamatória que requerem estudos futuros mais detalhados para fins de elucidação de hipóteses.

Palavras-chave: Caryocar coriaceum, antioxidante, anti-inflamatória, antimicrobiana.

 

Powered by Phoca Download

Calendário

Maio 2022
D 2a 3a 4a 5a 6a S
1 2 3 4 5 6 7
8 9 10 11 12 13 14
15 16 17 18 19 20 21
22 23 24 25 26 27 28
29 30 31 1 2 3 4