Secretarias e Órgãos

Telefones úteis

Redes Sociais

Dissertações
Up

Alelopatia em Miconia spp. Ruiz & pavon (melastomataceae juss.) Sobre a germinação, desenvolvimento e mitose de Lactuca sativa L.

File Name:
dissertao- marcos.pdf
File Size:4.43 MB
Date:26. Setembro 2018

Ano: 2012

Orientando(a): Marcos Aurélio Figueiredo dos Santos

Orientador(a): Dra. Maria Arlene Pessoa da Silva

Resumo: Substâncias produzidas por determinadas espécies vegetais podem atuar de modo favorável ou desfavorável o crescimento, desenvolvimento e divisão celular de outras, fenômeno este denominado alelopatia. O objetivo com este trabalho foi estudar o efeito do extrato aquoso bruto (EBA) e o extrato por infusão (EI) de sete espécies do gênero Miconia ocorrentes na Chapada do Araripe-CE sobre a germinação, desenvolvimento e índice mitótico de Lactuca sativa, além de identificar as classes de metabólitos secundários presentes em seus extratos. Os tratamentos constaram de quatro concentrações de ambos os extratos de Miconia (25, 50, 75 e 100%) com cinco repetições cada, mais um controle (0%) constando de água destilada dispostos em Delineamento Experimental Inteiramente Casualizado. Os experimentos foram conduzidos em câmara de germinação do tipo BOD a 25ºC e fotoperíodo de 12 horas por sete dias. Foram avaliados o número de sementes germinadas, o IVG, comprimento das plântulas e a presença de radículas necrosadas. Para o estudo do índice mitótico foram montadas lâminas com as radículas das plântulas de alface coletadas no quarto dia pela técnica de esmagamento e coloração com giemsa a 2%. O índice mitótico foi obtido dividindo-se o número de células em mitose pelo total de células observadas e multiplicando o resultado por 100. Foi observada ainda, a presença de anomalias cromossômicas. A análise estatística foi realizada pelo teste de Tukey a 1 e 5% de probabilidade e para a análise do índice mitótico foi utilizada regressão polinomial com auxílio do programa ASSISTAT 7.6 beta. As classes de metabólitos secundários presentes nos extratos foram identificadas através da mudança de cor e/ou formação de precipitado por meio de reações químicas usando reagentes específicos. O extrato bruto aquoso de M. albicans, M. alborufescens e M. stenostachya inibiram a germinação de alface. Todos os EBAs de Miconia spp. afetaram negativamente o crescimento do caulículo e da radícula de L. sativa. Os extratos de M. albicans, M. ibaguensis, M. lingustroides e M. stenostachya foram citotóxicos para as plântulas de alface. Já no extrato por infusão (EI) somente o de M. stenostachya a 50% de concentração inibiu a germinação de alface e o de M. ciliata a 25% retardou o IVG das sementes. Todos os extratos por infusão de Miconia spp. inibiram significativamente o comprimento da radícula da planta teste. A infusão de M. albicans aumentou o índice mitótico das células meristemáticas de L. sativa, enquanto que o extrato de M. lingustroides foi citotóxico em todas as concentrações. As anomalias cromossômicas observadas em ambos os extratos testados foram: pontes anafásicas, perdas, quebras cromossômicas, C-metafases e micronúcleos. Os metabólitos encontrados nas espécies de Miconia foram taninos condensados e hidrolisáveis, flavonoídes, flavonas, flavononóis, chalconas, auronas e alcalóides. As espécies de Miconia testadas apresentam atividade alelopática inibitória para os parâmetros avaliados, sendo que o extrato aquoso bruto foi capaz de causar maiores efeitos inibitórios e anomalias cromossômicas nas células de alface quando comparado ao extrato por infusão. As classes de metabólitos secundários encontradas podem ser as responsáveis pelos efeitos alelopáticos e citotóxicos observados.

Palavras-chave: metabólitos secundários, ação alelopática, citoxicidade, anomalias cromossômicas.

 

Powered by Phoca Download

Calendário

Maio 2022
D 2a 3a 4a 5a 6a S
1 2 3 4 5 6 7
8 9 10 11 12 13 14
15 16 17 18 19 20 21
22 23 24 25 26 27 28
29 30 31 1 2 3 4