Secretarias e Órgãos

Telefones úteis

Redes Sociais

Dissertações
Up

Avaliação das Atividades Biológicas In Vivo e In Vitro do Extrato Etanólico das Folhas de Annona squamosa L.

File Name:
dissertao heloisa helena ferreira de souza.pdf
File Size:1.47 MB
Date:26. Setembro 2018

Ano: 2012

Orientando(a): Heloísa Helena Ferreira de Souza

Orientador: Profª. Dra. Marta Regina Kerntopf

Co-orientador: Prof. Dr. Irwin Rose Alencar de Menezes

Resumo: A Annona squamosa L. (Annonacea), é conhecida como pinha, ata e fruta-do-conde, e possui atividades biológicas como: anti-helmintica, hepatoprotetora, antiinflamatória, antidiabética e antioxidante. O presente trabalho teve como objetivo identificar as principais classes de metabólitos secundários e avaliar as atividades antibacteriana e gastroprotetora do extrato etanólico das folhas de Annona squamosa (EEAS) e frações. A caracterização das principais classes de metabólitos secundários (taninos, flavonóides e alcalóides) presentes no EEAS foi realizada através de prospecção fitoquimica. A avaliação da atividade antibacteriana foi determinada pelo método de microdiluição, e a partir de concentrações subinibitórias (CIM 1/8) foi avaliada a atividade moduladora do EEAS associado a alguns aminoglicosideos, frente às cepas bacterianas Escherichia coli 27 e Stapholococcus aureus 358. A atividade gastroprotetora do EEAS na doses de 100 e 300mg/Kg (v.o.), foi avaliada através dos modelos de lesão gástrica aguda induzida por etanol, etanol acidificado e indometacina. Para verificar os possíveis mecanismos envolvidos na proteção da mucosa gástrica contra erosões provocadas pelo etanol, foi avaliado o envolvimento do óxido nítrico endógeno, canais de potássio dependentes de ATP (KATP), prostaglandinas (PGs), receptores α-adrenérgicos, receptores histamínicos (H2) e motilidade gastriintestinal. O modelo de úlcera gástrica crônica foi induzido por ácido acético 30%. O extrato bruto das folhas de A. squamosa e suas frações (hexânica, acetato de etila e metanólica) não apresentaram atividade antibacteriana clinicamente relevante, sendo que as concentrações inibitórias foram ≥1024 μg/mL. No entanto, o extrato combinado com alguns aminoglicosídeos apresentou efeito sinérgico frente às linhagens multirresistentes de E. coli 27 e S. aureus 358. O EEAS nas doses de 100 e 300 mg/Kg (v.o.), demonstrou efeito gastroprotetor nos modelos de úlcera gástrica aguda avaliados, sendo que os resultados sugerem que essa ação possivelmente envolva a participação do óxido nítrico e prostaglandinas. No modelo de úlcera crônica o EEAS (100 mg/Kg, v.o.) também apresentou ação gastroprotetora significativa. Os resultados demonstraram que a espécie A. squamosa representa uma fonte em potencial para novos estudos que comprovem sua utilização como forma alternativa para doenças gastrointestinais.

Palavras-chave: Annona squamosa. Atividade antibacteriana. Atividade gastroprotetora.

 

Powered by Phoca Download

Calendário

Maio 2022
D 2a 3a 4a 5a 6a S
1 2 3 4 5 6 7
8 9 10 11 12 13 14
15 16 17 18 19 20 21
22 23 24 25 26 27 28
29 30 31 1 2 3 4