Secretarias e Órgãos

Telefones úteis

Redes Sociais

Dissertações
Up

Avaliação do uso e da comercialização de zooterápicos no Cariri cearense e caracterização biológica da banha de Tupinambis merianae (Duméril & Bibron, 1839) (Squamata: Teiidae)

File Name:
2009-n4-felipe-silva-ferreira.pdf
File Size:2.62 MB
Date:30. Janeiro 2018

Ano: 2016

Orientando(a): Felipe Silva Ferreira

Orientador(a): Prof. Dr Waltécio de Oliveira Almeida

Resumo: O uso de animais e plantas é amplamente disseminado em todo mundo, sobretudo em países subdesenvolvidos. Comunidades humanas desenvolveram um acurado saber acerca das propriedades terapêuticas e medicinais dos animais e o uso desses recursos naturais como remédio pode representar uma importante alternativa na substituição de medicamentos da indústria farmacêutica. No Brasil, pelo menos 290 espécies são usadas na medicina tradicional, dentre essas, Tupinambis merianae. O produto zooterápico mais utilizado proveniente de T. merianae é a gordura, que apresenta várias indicações terapêuticas, porém, poucos estudos visam avaliar a eficácia desse medicamento popular. Dessa forma o objetivo desse trabalho é: (i) inventariar quais são os animais medicinais usados e comercializados nos mercados de Crato e Juazeiro do Norte e em uma comunidade tradicional, Ceará, Brasil e ii) avaliar a atividade antibacteriana intrínseca ou combinada com antibióticos ou com luz UV-A da gordura de T. merianae e as implicações ecológicas do seu uso na medicina tradicional. As informações etnozoológicas foram obtidas através de questionários semi-estruturados onde foram entrevistadas 27 comerciantes, 18 no município de Juazeiro do Norte (11 homens e 7 mulheres) e 9 pessoas no município de Crato (6 homens e 3 mulheres) e 72 pessoas (33 homens e 39 mulheres) na comunidade Poço Dantas no município de Crato. Quanto aos testes microbiológicos, o óleo de T. merianae (OTM) testados a atividade frente as linhagens padrão e multirresistentes de Escherichia coli e Staphylococcus aureus e também combinado com antibióticos e com luz UV-A. Quanto ao uso tradicional, um total de 41 espécies, distribuídas em 32 famílias foi relatado por apresentarem uma aplicação medicinal. Os táxons mais representativos foram: insetos (11), mamíferos (11), répteis (6), peixes (5) e aves (5). Esses animais são utilizados no tratamento de 39 doenças e sintomas. Esses são os primeiros resultados sobre o uso e a comercialização de animais para a medicina tradicional no estado do Ceará. Quanto os testes microbiológicos os resultados mostraram que OTM não apresenta atividade antibacteriana relevante contra as linhagens padrão e multirresistentes de E. coli e S. aureus ou quando combinado com antibióticos ou com luz UV-A,indicando que OTM não é eficaz contra linhagens bacterianas. Os dados mostram que a zooterapia representa uma alternativa terapêutica importante para os moradores da região. Novos trabalhos sobre a fauna medicinal devem ser realizados buscando: acessar o nível e exploração das espécies utilizadas, promover o desenvolvimento sustentável de eventuais espécies medicinais ameaçadas. O uso indiscriminado de espécies para fins medicinais, sem a presença de dados consistentes que comprovem a eficácia desses produtos, tem sido apontada como uma das possíveis causas de declínio de espécies animais e vegetais. É importante ressaltar, porém, que remédios a base de animais são principalmente derivados de subprodutos que não servem para outra finalidade que não seja seu uso medicinal portanto, a real razão para caça pode ser outro motivo que não o medicinal, tais como para alimentar ou mágico/religiosos.

Palavras-chave: Etnozoologia, zooterapia, Tupinambis merianae, medicina tradicional, conservação

 

Powered by Phoca Download

Calendário

Maio 2022
D 2a 3a 4a 5a 6a S
1 2 3 4 5 6 7
8 9 10 11 12 13 14
15 16 17 18 19 20 21
22 23 24 25 26 27 28
29 30 31 1 2 3 4