Secretarias e Órgãos

Telefones úteis

Redes Sociais

Dissertações
Up

Investigação antibacteriana de extratos e frações da pele de rhinella jimi (stevaux, 2002) (anura: bufonidae)

File Name:
2009-samuel-vieira-brito-investigacao-antibacteriana-extratos-fracoes-pele-rhinella-jimi.pdf
File Size:843.38 kB
Date:27. Julho 2016

Ano Apresentação: 2009

Orientando: Samuel Vieira Brito

Orientador: Prof. Dr Waltécio de Oliveira Almeida

Resumo: A pele dos anfíbios contém uma numerosa quantidade de substâncias como aminas biogênicas, alcalóides, esteróides cardiotônicos e peptídeos. Essas substâncias possuem uma larga variedade de propriedades farmacológicas e funcionam como uma defesa química contra predadores e microorganismos patogênicos. Vários pesquisadores têm observado que os declínios das comunidades de anfíbios estão relacionados a fatores como doenças infecciosas, perda de habitats, radiação UV, introdução de espécies exóticas e poluição. Embora muitas publicações nos últimos anos mostrem as propriedades farmacológicas de compostos de anfíbios, não tem sido demonstradas evidências de atividade fototóxica ou efeito protetor dos produtos naturais da pele de anfíbios, o presente trabalho registra o primeiro evidência dessas atividades entre os compostos obtidos de Rhinella jimi. As linhagens bacterianas utilizadas foram Escherichia coli (ATCC10536), Staphylococcus aureus (ATCC25923) e linhagens multirregistentes Escherichia coli (EC27) e Staphylococcus aureus 358 (SA358). Todas as linhagens foram mantidas em Heart Infusion Agar (HIA, Difco Laboratories Ltd). Peles de 37 espécimes de R. jimi foram removidas, esses espécimes foram coletados nos municípios de Caririaçu (07°02´S x 39°17´W), Crato (07°14´S x 39°24´W), Mauriti (07°23´S x 38°46´W), e Várzea Alegre (06°47´S x 39°17´W) no estado do Ceará, assim como no município de Exú (07°30´S x 39°43´W) no estado do Pernambuco, todas essas localidades estão incluídas no bioma Caatinga, vegetação típica da região Nordeste do Brasil. O extrato metanólico (EM) foi obtido através de extração com metanol em temperatura ambiente, usando 295g de peles secas por 96 horas, apresentando um rendimento de 5,5%. Os extratos foram submetidos à coluna cromatográfica com gel Sephadex LH 20 e o eluente utilizado foi metanol. Após analises de diferentes frações por cromatografia de camada delgada usando o reagente de Dragendorff’s, as frações foram separadas baseadas em seus perfis cromatográficos e fatores de retenção (Rf), as frações obtidas foram analisadas por espectro na região do infravermelho (IV), após separação cromatográfica cinco diferentes frações foram obtidas, extrato metanólico (EM), fração clorofórmica do extrato metanólico (FCEM), fração metanólica do extrato metanólico (FMEM), solução aquosa alcaloídica (SAA) e uma solução se acetato não alcaloídica (SANA). A exposição à luz UV-A demonstrou atividade fototóxica contra E. coli em três extratos (FMEM, FCEM e SNA). Em relação a atividade modificadora da ação antibiótica, foi observada com FMEM e canamicina na linhagem EC27, com a linhagem SA358 todos os produtos naturais demonstraram antagonismo quando associados a gentamicina. Os resultados mostraram que R. jimi não produz compostos com atividade antibacteriana, talvez as bactérias possuam um papel essencial na epiderme de R. jimi devido a isso os compostos de sua pele protegem essas comunidades bacterianas, que em contrapartida pode ser importantes protegendo os anfíbios contra o ataque de patógenos.

Palavras-chave: Rhinella jimi, compostos da pele de anfíbios, atividade fototóxica, Efeito protetor.

 

Powered by Phoca Download

Calendário

Maio 2022
D 2a 3a 4a 5a 6a S
1 2 3 4 5 6 7
8 9 10 11 12 13 14
15 16 17 18 19 20 21
22 23 24 25 26 27 28
29 30 31 1 2 3 4